Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Chuvas voltam a ficar mais expressivas no RS

Publicação:

Sala de Situação Sema   Copia
Sala de Situação Sema Copia

Conforme Boletim Hidrometeorológico divulgado hoje (11) pela Sala de Situação da secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura, a expectativa, para a próxima semana é de que as chuvas sigam presentes no Rio Grande o Sul. Um novo sistema de baixa pressão associado a umidade que vem da região norte, não só manterá as instabilidades como favorece a ocorrência de chuvas expressivas. Embora as chuvas ocorram em todo o estado, os volumes são irregulares, variando entre 40 mm e 160 mm acumulados. O maior problema é que as chuvas tendem a ser expressivas novamente nas áreas que já foram atingidas pelos elevados volumes desta última semana.

Condições observadas

A semana que passou foi marcada por muita chuva no oeste e região da campanha por causa da combinação da umidade que os ventos em altitude trouxeram para o estado e a formação e passagem de uma frente fria. Os volumes variaram em média entre 180 mm e 300 mm em média, sendo que em alguns pontos o volume chegou próximo aos 400 mm acumulados. Já na faixa mais ao leste e áreas do noroeste, apesar da chuva ter ocorrido, os volumes foram bem menores (entre 10 mm e 30 mm acumulados). Também foram registrados temporais com rajadas de vento forte ao longo da semana.

Condições hidrológicas observadas

Os volumes foram expressivos na última semana nas regiões oeste e sul do estado, sobretudo nas bacias do Butuí-Icamaquã, Ibicuí, Quaraí, Santa Maria, Negro, Vacacaí-Vacacaí Mirim e alguns pontos das bacias do Camaquã e Mirim-São Gonçalo. Estes volumes foram em média 200mm nas bacias citadas, porém em alguns pontos os acumulados chegaram aos 400mm. As chuvas foram significativas a partir de segunda-feira (7), principalmente nas bacias do Ibicuí, Quaraí, Negro, Santa Maria, Vacacaí-Vacacaí Mirim e Mirim-São Gonçalo, com alguns rios inclusive superando as cotas de inundação em diversos pontos. O destaque foi para os rios Quaraí e Ibipirapuitã, nas bacias do Quaraí e Ibicuí, respectivamente. No município de Alegrete, o rio Ibirapuitã atingiu a cota de 12,4m entre as manhãs de quarta-feira (9) e de hoje (11), sendo este o maior pico de cheia desde maio de 2017.

No momento o nível deste rio encontra-se estável na cidade de Alegrete,mas ainda acima da cota de inundação neste ponto (10,8m). O rio Uruguai também entrou em elevação em seu trecho na bacia do Ibicuí, atingindo 7,63 metros na cidade de Uruguaiana e ainda deve apresentar resposta após o dia 14, em função do incremento das vazões do rio Ibicuí, que recebe as vazões dos rios Ibirapuitã, Ibicuí da Armada, Santa Maria e demais afluentes destas bacias. Na bacia do Ibicuí, o pico de cheia foi no rio Jaguarí, que atingiu a cota de 7,35 metros na noite da quarta-feira (9). O rio Quaraí segue em elevação tendo atingido o nível de 11,22 metros na cidade de Quaraí.

Na bacia do Vacacai-Vacacai Mirim, o rio Vacacaí também registrou resposta significativa, contudo esta bacia não possui estações fluviométricas com dados atualizados para monitoramento da elevação dos rios em tempo real.

Na bacia do Santa Maria, o rio Ibicuí da Armada atingiu a cota de 8,75 metros em Rosário do Sul, maior cota desde outubro de 2017. Já o rio Santa Maria, segundo dados da estação Rosário do Sul, atingiu a cota de 6,29 na tarde desta sexta-feira (11).

O rio Piratini, no norte da bacia do Mirim-São Gonçalo também apresentou resposta significativa e conforme dados da estação convencional em Pedro Osório, atingiu 6,65m na manhã desta sexta-feira. As bacias do Quaraí, Ibicuí, Santa Maria, Negro e Vacacaí-Vacacaí Mirim encontram-se em condição hidrológica de Alerta. Já a bacia do Mirim-São Gonçalo segue em condição de Atenção.

Previsão

Amanhã (12), o corredor de umidade da Amazônia e uma nova área de baixa pressão entre o Paraguai e a Argentina voltam a provocar chuvas em boa parte do Estado. Na fronteira oeste, o tempo fica fechado e com chuva a qualquer hora do dia, porém sem muita intensidade. Nas outras áreas o sol aparece e chove em forma de pancadas, podendo ser mais intensa no norte gaúcho.

No domingo (13), os temporais voltam a se espalhar pelo Estado podendo ter chuvas mais fortes nas áreas já atingidas pelos elevados volumes e também entre o centro, norte e nordeste gaúcho (incluindo região serrana). Nos próximos dias a chuva perde intensidade e as temperaturas serão elevadas em todo o estado. Entre quarta e quinta-feira, uma nova frente fria avança trazendo mais chuva.

Previsão Hidrológica

O prognóstico hidrológico para os principais rios afetados: Quaraí, Ibirapuitã e Santa Maria é que os picos de cheia sejam atingidos entre hoje e amanhã. Isto é, a partir de amanhã (12) a tendência é de estabilização. Ao longo da semana, é esperado que os rios nas bacias destacadas comecem a entrar em declínio, mas ainda em cotas elevadas.
Ainda são esperados novamente volumes para a região afetada na próxima semana. Embora menos expressivos do que nesta semana, podem ser localmente fortes, sobretudo no domingo (13). Outro destaque da previsão é o Baixo Uruguai, cuja previsão é de níveis em elevação a partir do dia 14 em função do incremento de vazão dos afluentes.

Dada esta condição de níveis elevados e previsão de novas chuvas persiste a previsão de Alerta para as bacias do Quaraí, Ibicuí, Santa Maria, Negro e Vacacaí-Vacacaí Mirim e Atenção para Mirim-São Gonçalo.

Sema - Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura